Protagonistas



Hilda, sem dúvida, é uma garota com muita energia. Excessivamente carinhosa, otimista, atlética e barulhenta, é difícil não notar sua presença onde quer que esteja, o que faz com que algumas pessoas a vejam como inconveniente e desatenta. É a meia-irmã mais velha de Hilbert, filha de Helga Muller e… Bem, ela não sabe quem é o seu pai biológico. Não que ela tenha interesse em saber: Ela se considera feliz do jeito que está. 

Ela tirou uma nota supreendentemente (levando em consideração que ela nunca foi uma estudante muito dedicada) alta na categoria Desafiantes do PRJT, o que lhe deu o direito de receber um inicial e uma pokédex da professora Juniper.

Hilda gosta de esportes, testes de personalidade, salgadinhos, batalhas pokémon, e parece ter uma aversão irracional à roupas compridas. Ela é do signo de Bouffalant. 

Na equipe:



Na box:





Apesar de ser um rapaz quieto, Hilbert é conhecido por ter uma sede insaciável por conhecimento. É um bom observador e é rápido para defender aqueles que ama… Algo que ele não aplica a si mesmo. Hilbert tem diversos problemas de saúde (asma, pressão baixa, deficiência de vitamina c…), mas talvez o seu maior obstáculo seja sua falta de auto-estima e cuidado consigo mesmo. Ele nasceu dois anos depois de sua meia-irmã Hilda, e é filho de Helga e Elias Muller.

Dentre todos os aplicantes da categoria Viajantes do PRJT, ele tirou a nota mais alta, o que lhe daria o direito a receber uma pokédex e um inicial da professora Juniper… Mas ele cedeu o seu pokémon para sua colega Bianca. O motivo é um tanto quanto incerto. Ainda assim, a professora lhe deu uma pokédex, e ele partiu em jornada junto com sua irmã.

Seus hobbies são ler, ouvir podcasts, jogar videogames e fazer chá. Ele é do signo de Gothorita (não que ele acredite nesse tipo de coisa).

Na equipe:

Na box:


Archive do QÉTS



Bem-vindx ao Archive do QÉTS! Se você não sabe, QÉTS significa Qual É Teu Signo, e este é um quadro onde eu faço horóscopos (quase sempre) semanais baseados em Pokémon e no zodíaco oficial de Unova, todos os domingos, (geralmente) às 18h! Neste post, você encontrará todos os horóscopos postados até agora! Esse post será updateado à medida que o tempo for passando, então fique de olho!

QÉTS #1 (16/04/2020) - QÉTS #2 - 03/05/2020 
QÉTS #3 (17/05/2020) - QÉTS #4 - 24/05/2020


QÉTS - 24/05/2020

Bom dia/boa tarde/boa noite, leitor! Estou aqui com mais um QÉTS nesse domingão! Se preparem, porque esta semana está conturbada:





Signo de Sawsbuck (Capricórnio — 22/12-19/01)

E o seu par de Pokémon para esta semana é… Moltres e Arceus! Essa é uma dupla interessante! Não há conflito algum nos tipos, o que é sempre um bom sinal… Você sabia que quando Moltres aparece no inverno, é um sinal que a primavera está chegando mais cedo? Se você está passando por um tempo difícil, talvez Moltres seja o sinal que algo melhor está por vir! Mas o brilho incinerador de Moltres também pode indicar que tem algo ou alguém lhe cegando… Você pode estar sendo privado de alguma informação importante. Por outro lado, Arceus obviamente simboliza criação e novos começos, então essa é uma boa hora para começar algo novo na sua vida! Ele também pode significar ego extremamente elevado, no entanto, então tome cuidado. E o seu item sortudo é… Um Rocky Helmet! Você pode precisar se defender contra pessoas que estão próximas a você… Tome cuidado!


Signo de Simipour (Aquário —  20/01-18/02)

E os Pokémon para a sua semana são… Kyurem e Hoopa! Por mais que não haja nenhum tipo conflitante, não quer dizer que essa seja uma dupla fácil. Como citado aqui anteriormente, Hoopa tende a causar confusão onde quer que vá, e, infelizmente, Kyurem não é a mais estável das criaturas. Kyurem está sempre no aguardo de alguém para preencher as suas partes vazias, e isso pode indicar que você está sendo bastante dependente em alguém. Hoopa ainda pode simbolizar um estado de confusão e caos na sua mente. Cuidado com pessoas manipuladoras… Você pode estar em perigo físico, emocional ou até financeiro, dependendo do tipo da manipulação. E o seu item semanal é… Um Focus Sash! Isso significa que você não será derrubado esta semana, não importa o quê!




Signo de Alomomola (Peixes — 19/02-20/03)

E os Pokémon sortudos para o signo de Alomomola são… Raikou e Jirachi! Hmmm… Isso é meio contraditório! Raikou simboliza energia e barulho, e Jirachi pode significar sonolência e paz. Talvez você tenha um misto dos dois sentimentos nessa semana? Mas por um outro lado, essa dupla pode estar querendo dizer que se você pediu por algum desejo, ele irá se realizar rapidamente. Não tenho muita coisa para falar dessa dupla, honestamente… Ah! Você sabia que dizem que se você cantar de forma pura para Jirachi, ele irá despertar do seu sono? Também dizem que se você escrever o seu desejo num pedaço de papel e colar na cabeça dele, seu sonho irá se realizar! Por favor, não cole pedaços de papel na cabeça do Jirachi. E o seu item sortudo da semana é… Um Thick Club? Uh, deixa eu ver… Ou você vai ter mais força essa semana, ou você vai quebrar algum osso. De forma, cuidado com o cálcio.




Signo de Whimsicott (Áries — 21/03-19/04)

E os seus Pokémon sortudos desta semana são… Latias e Mew! Tipos psíquicos geralmente se dão muito bem! Criaturas desse tipo tendem a ser muito sensíveis em relação ao sentimentos dos outros. Mew tem o DNA de todos os Pokémon do mundo, e Latias é extremamente inteligente e é capaz de compreender a fala humana. Tudo isso significa que você estará com a empatia em alta essa semana! Isso é algo positivo, sim, mas… Tome cuidado para não se sobrecarregar com problemas que não são seus. Não mastigue mais do que pode engolir. Aliás, Latias tem o poder de se tornar invisível… Talvez seja um sinal para você ficar mais quieto durante essa semana? Enfim, o seu item da semana é… Um Life Orb! Será que vale a pena perder seu HP em troca de um ataque mais alto? Pense bem nisso.




Signo de Bouffalant (Touro — 20/04-20/05)

E os seus Pokémon para esta semana são… Tapu Koko e Magearna! O tipo metal de Magearna entra em conflito com o tipo fada Tapu… O que é bem irônico, considerando que Magearna também é fada. De qualquer forma, esse com certeza não é um bom par. Neste caso, Koko simboliza ansiedade, impulsividade e empecilhos, e Magearna, com sua alma artificial, representa o falso e o desonesto. Tome cuidado com aqueles ao seu redor e com as suas próprias atitudes. Um mentiroso pode estar onde você menos espera… E o seu item sortudo da semana é… Um Eviolite! Creio que há uma pedra no seu caminho atrapalhando seu progresso e impedindo que você evolua como pessoa. Fique de olhos abertos!




Signo de Klink (Gêmeos — 21/05-20/06)

E a sua dupla para esta semana é… Suicune e Celebi! Que dupla icônica, hein? Por mais que hajam tipos conflituosos entre eles, a amizade que esses dois legendários Pokémon tem na vida real com certeza irá superar essa adversidade! Celebi protege as florestas, e Suicune purifica as as águas. Esta semana é um bom momento para meditar, refletir e purificar sua mente, já que a proteção de Celebi estará ao seu lado. Suicune pode estar indicando uma frente fria, já que ele representa os ventos… Mas isso é uma previsão astrológica, não meteorológica! E o seu item para esta semana é… Um Soul Dew? Huh… Acho que é uma boa hora para se aproximar de alguém do signo de Whimsicott…




Signo de Crustle (Câncer — 21/06-22/07)

E a dupla do signo de Crustle para esta semana é… Tornadus e Volcanion! Ih… Embora esses dois não tenham tipos conflituosos, eles tem muito potencial para causar confusão. Os ventos fortes de Tornadus podem facilmente derrubar uma casa, e Volcanion pode explodir uma montanha! Creio que isso significa que você será abençoado com uma força mental descomunal. Mas esta é uma força que pode ser desastrosa se você não usá-la corretamente. Na melhor das hipóteses, você pode facilmente se sentir exausto, e na pior… Você pode ofender alguém próximo à você. E, no fim de tudo, você pode acabar se isolando, assim como Volcanion se esconde dentro de uma montanha na região de Kalos. E o seu item sortudo da semana é… Um Normalium Z! Você está esperando que tudo se normalize? Se sim, acho que esse é o sinal que você esteve esperando!




Signo de Braviary (Leão — 23/07-22/08)

E o seus Pokémon semanais são… Giratina e Diancie! Diancie tem vantagem ao tipo dragão de Giratina, mas essa dupla tem potencial. Giratina pode significar poder e força, e Diancie geralmente simboliza riqueza e beleza! Se bem que o poder destrutivo de Giratina pode destruir a sua riqueza e sua beleza em potencial em questão de instantes… Ou o contrário, afinal, todos sabemos que uma fada brilhante de setenta centímetros de altura consegue derrotar um dragão-centopeia do tamanho de um prédio com seus poderes mágicos! Diancie também pode simbolizar inocência em excesso e vaidade, então fique de olho na quantidade de tempo que você passa se olhando na frente do espelho! E o seu item sortudo para esta maravilhosa semana é… Uma Suit Key! Este é um sinal óbvio que você precisa de férias! Jantar no restaurante sete estrelas num resort de Sinnoh parece bacana! sInNoH cOnFiRmEd?????




Signo de Gothorita (Virgem — 23/08-22/09)

E os seus Pokémon da sorte para esta semana são… Uxie e Victini! Como já citei anteriormente, dois tipos psíquicos se dão bem juntos, e esses dois não seriam diferentes! A mensagem que eles passam é tão clara como cristal: Usando o poder da sabedoria, você obterá a vitória para qualquer coisa que desejar alcançar! Uxie também simboliza a memória, então talvez você lembre onde colocou aquela coisa que você escondeu e não lembra onde colocou! Lendas dizem que Victini tem energia ilimitada dentro do seu corpo, então você também será abençoado com toda essa vitalidade. Desde que você consiga se controlar e não se esforce ao ponto de exaustão, esta será uma ótima semana para você! E o seu item da semana é… Uma Occa Berry! Metaforicamente e literalmente, você será capaz de suportar as mais dolorosas queimaduras. Então, não tenha medo do fogo! A menos que você seja grama/inseto ou algo assim.




Signo de Lampent (Libra — 23/09-22/10)

E os seus Pokémon são… Tapu Fini e Shaymin! Isso não é bom… Como se a desvantagem de tipos já não fosse o bastante, geralmente não há muitas flores no território de Tapu Fini (a praia), o que Shaymin com certeza não irá gostar. Shaymin é o símbolo da gratidão, e Fini tem a perigosa tendência de amaldiçoar aqueles que se aproximam de seu templo de forma imprudente. A forma do céu de Shaymin pode ser considerada um pouco imprudente, então… Já dá pra ver como isso vai terminar. Tome um cuidado extra com suas ações e decisões esta semana. Se você for apressado e descuidado, irá receber várias calamidades de Tapu Fini! E o seu item sortudo para esta semana é… Um par de Choice Specs! Tem alguma coisa lhe prendendo… Aumentar seu ataque pode parecer bem tentador. Mas itens como esse exigem um punhado de estratégia, então use a sua mente antes de usá-los!




Signo de Scolipede (Escorpião — 23/10-21/11)

E sua dupla semanal é… Regigigas e Keldeo! Um jovem e veloz Pokémon do tipo lutador, e um vagaroso Pokémon ancião do tipo normal… Já dá pra ver que isso não vai dar certo, não é mesmo? Lendas contam que Regigigas é visto como símbolo de uma figura paterna, mas ele com certeza não se dá tão bem com Pokémon tão rápidos como Keldeo. Essa é uma dupla contraditória quando é do zodíaco que estamos falando. Assim como aconteceu com o signo de Alomomola nesta semana, você tem um Pokémon muito energético, e um Pokémon muito sonolento. Você provavelmente terá um equilíbrio entre energia e lentidão. Tente equilibrar esses dois o melhor que puder. E o seu item da sorte para a última semana de maio é… Uma TM59 Fling! A mensagem é clara: Jogue fora as coisas que você não precisa! Arrume o seu quarto! Os seus armários! A sua mesa! TUDO!



Signo de Fraxure (Sagitário — 22/11-21/12)

E os Pokémon sortudos para o último signo do nosso zodíaco são… Zygarde e Marshadow! Esses são dois Pokémon cheios de segredo: Marshadow raramente aparece para os humanos e imita os golpes dos outros, e Zygarde tende a esconder as suas outras formas e o seu verdadeiro poder. Me pergunto se você tem algo a esconder… Marshadow pode simbolizar compreensão e empatia, e Zygarde geralmente significa conexão com a natureza. E pelo lado negativo, eles podem significar manipulação mental e falta de piedade. Uma faca de dois gumes. Fique de olho se você se sentir instável e/ou confuso nessa semana! E o seu item da sorte é… Uma Shed Shell! Posso garantir que você jamais se sentirá preso ou sem saída nos dias que estão por vir!






Notas da Autora - Capítulos 0, 1 & 2



“Um novo dia está chegando
Meus desejos foram ouvidos
Então, sente-se e aproveite o que lhe for servido”
(Le Festin - Camille)


A Jolly tá solta, e ela vai… Divagar sem parar sobre várias bobagens durante vários parágrafos. Brincadeiras à parte, essas são as minhas primeiras notas da autora! É um marco importante! Que seja a primeira de muitas! E essa é bem especial, porque ela vale por três capítulos!

Esse capítulo 2 demorou, hein? Começo de ano sempre me pega jeito, e a situação da quarentena (Eita, agora esse post tá datado) não facilitou as coisas pra mim… Mas é aquele ditado: De grão em grão, a Vullaby enche o papo, e por mais que tenha demorado (os próximos não vão demorar cinco meses, prometo), aqui estou eu de volta à ativa! E nesse tempo que estive em hiatus, planejei várias coisas para AeU, e mal posso esperar pra colocá-las em prática, hehe… Não vou mentir, voltar a escrever está fazendo um bem danado pra a minha saúde mental, especialmente nos tempos difíceis que estamos vivendo!

E falando de capítulos… Enquanto o capítulo 0 fluiu bem fácil (nada a ver com o fato que foi curtinho, imagina), vou ter que admitir que eu penei um pouco com o 1 e o 2, principalmente com o 2. Acho que por o começo da história (ou o começo do jogo) ser sempre meio “limitado”, eu me senti com menos liberdade criativa do que no capítulo 0. Na verdade, esse é um problema que eu tenho até com o jogo mesmo, e não só com a ladainha de “pega inicial, pokédex e pokébola”: O mundo de BW1 bem fechadinho do segundo ginásio pra trás. Unova só começa a se abrir mais de Castelia pra a frente. Ainda bem que BW2 não tem esse problema (pelo menos não pra mim)! Mas, mesmo assim, sair da minúscula cidade de Nuvema vai ser um alívio tanto pra mim quanto pra os protagonistas! Que Accumula seja menos sofrida pra escrever… Bom, eu sei que vai ser mais divertida que Nuvema graças à um certo personagem… Que eu estou bem ansiosa para escrever sobre, inclusive!

E muitos personagens foram introduzidos nesse capítulo 2, hein? Temos Helga e Elias Muller, professora Juniper… E professor Rondon e sua assistente morta. É. Foi um começo meio pesado… Principalmente porque tem um Pokémon envolvido na história, o que eu imagino que seja algo difícil de acontecer! Eles geralmente são criaturas amigáveis, mas esse Pokémon voador atacou Tanya até a morte. Me pergunto o que o levou a fazer algo assim… 

Falando na Helga, esse capítulo era pra ter saído no domingo do dia das mães, mas já que acabou não rolando… Considerem o capítulo 2 como uma pequena homenagem à todas as mães mundo afora! Adorei escrever a cena final onde Hilbert e Hilda saem de casa, foi muito bonitinho. Espero poder reunir a família toda em breve, porque seria ainda mais legal escrever sobre os quatro juntos. Pena que o Elias não fica muito em casa…

E os iniciais? Gostaram deles? Eu sei que eles não tiveram grandes participações nesses dois primeiros capítulos, mas esse momento é dos humanos. Podem esperar que a hora deles brilhar ainda há de chegar, especialmente da dona Regina!

Aliás, perceberam que os titlecards dos capítulos estão diferentes? Pois é! Dei uma vasculhada no Serebii e achei os antigos wallpapers do C-Gear, e eu não consegui não usá-los, pois eles são fofos demais (principalmente comparado ao titlecard que eu fiz no paint em menos de trinta minutos). Olha esse Pikachu. Como não amar? Gostei muito do resultado, ficou bem fofinho (Fun fact: Eu uso o site Docsketch pra fazer a fonte dos titlecards.).

Vamos ver… O que mais eu tenho pra falar? Ah, sim! O Momento Meloso da Jolly™! 

O famigerado servidor de T.I dos blogs da Aliança Aventuras foi ajeitando o blog (Valeu, Canas! <3) enquanto eu escrevia os capítulos 0 e 1, e, cara… Ver os banners todos prontinhos, ver meu nome da página da equipe, fazer os titlecards… Foi muito surreal. Como alguns de vocês já devem ter lido em “A Autora”, eu lia as fanfics da Aliança quando eu tinha dez anos, bem criancinha mesmo. Isso foi bem na época que eu comecei a dar meus primeiros passos como escritora, e eu lembro de olhar pra esse tanto de blogs e pensar “Eu quero fazer parte de algo assim! Eu quero escrever algo tão grande assim!”. E eu tenho um print da época pra provar:


E agora, oito anos depois, eu sou quase (legalmente) uma adulta, e ver que o sonho da chibi Jolly, de fato, se tornou realidade… Acho que é a coisa mais surreal que já me aconteceu, e eu só tenho a agradecer. Agradecer à todo mundo que está lendo AeU, à todos os autores da Aliança que eu tanto admirei/admiro… E à Jolly criancinha, que acreditou que, um dia, ela ia chegar lá. E agora que eu cheguei “lá”, eu vou dar o meu melhor. AeU ainda tem um loooongo caminho pela frente, mas vou fazer de tudo pra caminhar nessa estrada até o final. Não posso desperdiçar um sonho realizado, né?

Vish, até cheguei a lacrimejar escrevendo isso. Oh não, agora as pessoas vão pensar que eu tenho sentimentos! Que horror!

Essas notas ficaram grandes. Ou ficou curto demais? Tem uma definição de curto demais e longo demais pra notas do(a) autor(a)? Foram quase mil palavras. Sei lá. Mas, de qualquer forma, me diverti bastante escrevendo minhas primeiras notas. Espero ter mais a dizer a medida que a história for avançando, mas, por enquanto, acho que é só isso que eu tinha para dizer. Se você está lendo isso (ou se não está também), obrigada por dar uma chance a AeU! Coisas boas estão por vir, então fique de olho, hein?

QÉTS - 17/05/2020

E aí, pessoas? Estamos aqui com o QÉTS dessa semana! Atrasado em uma horinha, mas ele está aqui! Vamos ao que interessa:


Signo de Sawsbuck (Capricórnio — 22/12-19/01)

E seus dois Pokémon para essa semana são… Suicune e Magearna! Que combinação interessante! Você sabia que lendas dizem que Suicune representa a chuva que apagou o fogo da Brass Tower em Johto? Talvez Suicune tenha vindo à você essa semana para apagar um fogo dentro de você? Magearna, por outro lado, simboliza que você pode ser (ou está sendo) uma pessoa dura por fora, mas, por dentro, você é empático e compreensivo. Juntando isso com o fato que Suicune é visto como um lendário distante e difícil de se comunicar, o sinais são claros: Você precisa abaixar suas defesas e deixar seus verdadeiros sentimentos fluírem! Não há más combinações de tipo neste par, e isso é sempre um bom sinal! Tendo dito isso, o seu item da semana é… Uma Repeat Ball! Hm… Você tem a sensação que você repete as coisas frequentemente? Talvez essa semana seja uma boa hora para mudar isso!

Signo de Simipour (Aquário —  20/01-18/02)

E a sua dupla de Pokémon para esta semana são… Terrakion e Manaphy! Tipo água tem vantagem ao tipo pedra… Isso definitivamente pode causar conflito. Mas nem tudo são más notícias: Manaphy e Terrakion são Pokémon com corações gentis (por mais que Terrakion tenha uma expressão… Não muito convidativa. Não fala pra ele que eu disse isso), e portanto, não são uma dupla tão inviável! Terrakion significa proteção, e Manaphy simboliza alta empatia. Talvez você esteja destinado a ajudar alguém esta semana? Fique de olho nos seus entes queridos! O corpo de Manaphy é 80% composto por água. Talvez isso signifique que você precisa se hidratar! Beba água! Melhor uma pedra no caminho do que uma pedra nos rins! Enfim, o seu item da semana é… Um Rock Incense! Olha lá, eu não falei que desidratação dá pedra nos rins?! BEBA ÁGUA SE NÃO O ROCK INCENSE NOS RINS VEM!


Signo de Alomomola (Peixes — 19/02-20/03)

E seus Pokémon semanais são… Eternatus e Hoopa! Ih, rapaz… Como se o tipo psíquico entrando em conflito com o tipo venenoso já não fosse ruim o bastante, essa é uma dupla bem caótica! O causador de uma tragédia na região de Galar, e um agente do caos… Isso não é um bom sinal. Hoopa pode significar confusão mental ou até mesmo avareza (Você sabia que ele já teletransportou um castelo inteiro para ficar com o tesouro que havia nele? Pois é), e Eternatus simboliza aprisionamento, tempos escuros e até mesmo relações tóxicas. Dizem que Eternatus absorve energia das terras de Galar para permanecer vivo. Talvez você esteja absorvendo a energia de alguém. Tome cuidado! E o seu item da semana é… Uma Charizardite Y…? Hm… Talvez você vá ganhar várias formas? Forma X, forma Y, forma Gigantamax…


Signo de Whimsicott (Áries — 21/03-19/04)

E seus Pokémon para esta semana são… Kyogre e Deoxys! Ainda bem que não foi o Rayquaza, hein? Dois Pokémon da região de Hoenn! E sem tipos conflitantes! Que coisa boa! Vamos ver… Kyogre é a representação do mar, que pode ser belo, gentil e acolhedor… Ou destruidor, imprevisível e agitado. Quem sabe o que lhe aguarda para esta semana? Pelo lado positivo, Deoxys pode simbolizar riqueza e inteligência, então isso é bom. Deoxys também pode significar mudança rápida, pois ele pode mudar de formas se chegar perto de um meteoro. Eu diria para você ficar de olho no céu e procurar por meteoros, mas… Levando em consideração algumas lendas… Talvez não seja uma boa ideia. E vai que esses negócios são radioativos, né? Deixa pra lá, então. E o seu item semanal é… Um Card Key! Já pensou em passar as férias na cidade de Goldenrod, em Johto? Talvez a torre de rádio seja um bom ponto turístico (A Qual É Teu Signo não se responsabiliza por nenhum possível encontro com mafiosos)!

Signo de Bouffalant (Touro — 20/04-20/05)

E seus Pokémon sortudos da semana são… Groudon e Celebi! Ok, pra começo de conversa, tente não causar nenhum conflito com o signo de Whimsicott. Se Rayquaza ver isso, ele vai botar vocês dois para dormir. Tendo dito isso… Temos um conflito aqui com os tipos terrestre e grama, o que provavelmente irá lhe trazer azar. Mas, ironicamente, esses tipos se dão bem na natureza. Talvez seja uma boa hora para investir em jardinagem. Enfim, Celebi frequentemente simboliza arrependimentos e ansiedade sobre o passado, presente e/ou futuro, e Groudon é conhecido por explodir vulcões, o que pode significar que você pode ter algumas explosões de raiva num futuro não muito distante. Talvez essa semana seja díficil para você… Vamos ver se o seu item da semana irá ajudar nisso: E esse item é… Uma Haban Berry! Bom, se você brigar com um Whimsicottiano e for atacado por Rayquaza, você pode usar essa berry para reduzir o dano do Dragon Pulse que você vai tomar na cara!



Signo de Klink (Gêmeos — 21/05-20/06)

E o seu Pokémon mítico e seu Pokémon lendário são… Cobalion e Marshadow! O tipo lutador entra em conflito com o tipo metal… Mas Cobalion é conflituoso com ele mesmo, porque ele é tipo lutador e metal… Então… Você não vai ter sorte de todo jeito, porque Cobalion é um Pokémon confuso que se contradiz. Mas pelo menos ele simboliza persuasão e trabalho duro, então se você quer convencer alguém a botar a mão na massa, essa é uma boa hora para fazer isso! Mas Marshadow pode significar plágio e manipulação, então tome cuidado para não ferir alguém no seu campo de trabalho. Use seu poder de persuasão para o bem! E o seu item da sorte da semana é… Um X Accuracy! Você precisa ver as coisas com mais clareza… Ou ir para um oftalmologista. Pode ser isso também.

Signo de Crustle (Câncer — 21/06-22/07)

E seus Pokémon dessa semana são… Giratina e Mew! Giratina é o Pokémon da morte… SÓ QUE NÃO! Giratina representa a anti-matéria, não a morte! Se o mundo Pokémon tem um ceifador, esse alguém é Yveltal, e o coitado merece o reconhecimento por esse trabalho. E esta foi a aula sobre Sinnoh do dia. Voltando para o zodíaco: Temos tipos conflitantes aqui. Temos o fato que Giratina foi banido por ser violento. E temos o fato que Mew pode ser bem arteiro quando quer. Você vê onde quero chegar, certo? Cuidado com as piadas e pegadinhas. Elas podem acabar machucando alguém, fisicamente ou mentalmente. Mas Giratina pode significar que você verá as coisas “fora da caixa”, então talvez você chegue uma conclusão importante sobre alguma coisa essa semana. Mew também pode simbolizar versatilidade, e isso é uma coisa boa. Mas enfim, o seu item semanal é… Uma Dusk Ball! Cuidado com lugares escuros, tanto literalmente quanto metaforicamente!


Signo de Braviary (Leão — 23/07-22/08)

E o seus Pokémon semanais são… Necrozma e Jirachi! Curioso… Ambos os Pokémon que ficaram adormecidos durante muitos anos. Será que é hoje que os Braviarianos com insônia vão dormir?! Brincadeiras (ou não) à parte, ter dois tipos psíquicos pode significar dupla inteligência e clarividência… Mas por um outro lado, pode significar que você terá conhecimento em excesso e pode acabar descobrindo coisas que não queria saber. Cuidado na hora de fuxicar a vida alheia, hein? E, obviamente, Jirachi é o Pokémon dos desejos, então essa é uma boa hora para desejar de todo o coração alguma coisa que você realmente queira! Com isso sendo dito, o seu item da semana é… Uma Super Rod! Hora de pescar umas Magikarps, e talvez testar suas habilidades culinárias e fazer um sushi (Mentira, não faça isso com as pobres Magikarps)!


Signo de Gothorita (Virgem — 23/08-22/09)

E seus Pokémon para esta semana são… Mesprit e Shaymin, ambos da região de Sinnoh! Essa é uma dupla boa: Mesprit representa a emoção, e Shaymin simboliza a gratidão. Essa semana é a hora perfeita para agradecer tudo que você tem de bom, e para refletir sobre seus sentimentos no geral. Afinal, Mesprit não só traz emoções positivas. Porém, você pode acabar se sentindo sobrecarregado com tantos sentimentos dentro da sua cabeça, então dar um descanso a cabeça é sempre bom. Aliás, Shaymin é conhecido por purificar as toxinas do ar, então isso significa que agora é um ótimo momento para tirar pessoas tóxicas da sua vida. E o seu item da sorte é… Uma Beast Ball? Ai… Por favor, tome cuidado com buracos de minhoca se abrindo! Você pode acabar entrando em um mundo bem diferente do nosso…

Signo de Lampent (Libra — 23/09-22/10)

E seus Pokémon sortudos são… Thundurus e Darkrai! Que combinação, hein? Darkrai faz as pessoas terem pesadelos horríveis, mas não deseja causar nenhum mal. Por outro lado, Thundurus já causou muitos problemas de propósito no passado. Vamos ver… Não temos nenhum tipo conflitante aqui, o que é bom. Darkrai geralmente significa que você está se afastando das pessoas propositalmente, e Thundurus pode indicar que você sente que aqueles ao seu redor não gostam de você. Isso é complicado… Tente dialogar com os seus entes queridos, refletir sobre seus relacionamentos por um momento ou até mesmo desabafar com alguém. Eu não tenho muito mais a dizer, então o seu item sortudo é… Um Chill Drive? Talvez seja um indicador que você precisa relaxar… Ou que você precisa atualizar o seu computador.


Signo de Scolipede (Escorpião — 23/10-21/11)

E os seus Pokémon para esta semana são… Tapu Lele e Genesect! Caramba… Não é fácil ter algum dos Tapus no seu horóscopo. Por mais que o tipo fada neutralize o tipo inseto, o tipo metal ainda tem vantagem a ele, então essa dupla ainda é bem complicada. A versatilidade e poder destrutivo de Genesect misturada com o comportamento instável de Tapu Lele provavelmente simboliza caos mental. Apenas mental, no entanto, pois Tapu Lele tem poderes muito fortes de cura. E Lele é conhecida por ser muito cruel também, então, por favor, tome cuidado com as suas atitudes e palavras nessa semana! E o seu item da semana é… A TM42 Revenge. Eu acabei de mencionar crueldade, e agora a TM da vingança me aparece?! Por favor, não se vingue de ninguém nessa semana…


Signo de Fraxure (Sagitário — 22/11-21/12)

E os Pokémon para o último signo do nosso zodíaco são… Raikou e Zeraora?! Temos outra combinação perfeita de tipos! Dois tipos elétricos juntos simbolizam velocidade, eficiência, motivação e poder! Agora é uma boa hora para fazer exercícios físicos e talvez terminar algum trabalho que você precise finalizar. Vamos ver o que mais… Ambos os Pokémon são conhecidos por fazerem trovões ecoarem pelo céu. Talvez isso signifique que você precisa fazer a sua voz ser ouvida, e, se necessário, fazer algum barulho. Não há muito mais para se falar sobre essa combinação, então o seu item sortudo da semana é… Uma Resist Feather! A mensagem é clara: Não importa o que aconteça, continue resistindo!


Capítulo 2


— A jovem Tanya Altova foi encontrada morta em um depósito abandonado na Rota 18. Seu corpo estava coberto de marcas de bicadas, o que sugere que ela foi atacada por um Pokémon voador. — O tom da repórter era fúnebre. — Porém, não há nenhuma criatura deste tipo nas proximidades, o que torna este caso ainda mais misterioso e preocupante.

Hilbert rapidamente desceu as escadas, e teria passado reto pela porta se sua mãe não o tivesse interrompido:

— Bert?
— Espera aí, alguém tá me liga-

O garoto parou ao ver a foto da garota falecida na tela da TV.

— Essa é a assistente do professor Rondon, não é? — Helga franziu a testa, preocupada. — Aquele colega do seu pai?

— É sim... O-O que aconteceu com ela?
— Eu acho que ela foi devorada por um Pokémon… Pobrezinha…

Ainda de olhos arregalados, Hilbert desviou o olhar para o celular. A tela indicava que “Pai” estava ligando. Que coincidência… Talvez ele estivesse ligando para dar a notícia. Bem na hora que ele aceitou a chamada e colocou-a no viva-voz, Bianca, Hilda e Cheren desceram para a sala de estar, cada um carregando seus respectivos Pokémon — Cheren ainda não parecia muito satisfeito com seu Tepig —.

— Oi, pai. É verdade mesmo o que aconteceu com a Tanya? Eu acabei de ver na TV...

O pesar era evidente no suspiro dado por Elias Muller no outro lado da linha.

Infelizmente, sim… Rondon está devastado. Ela era como uma filha para ele… Não consigo imaginar o quão difícil foi pra ele acordar com uma notícia dessas.
— O que tá pegando? — Hilda perguntou, tentando manter a sua Snivy em seus braços. — O que aconteceu com a-Para de empurrar minha cara!
— A assistente do professor Rondon. Ela morreu. — Hilbert voltou a se concentrar na conversa com o seu pai.

A atmosfera voltou a ficar pesada. Hilda murmurou um palavrão.

— Oh, não… — Bianca parecia mais pálida do que o normal. — Mas… Vocês têm alguma ideia de que Pokémon poderia ter feito isso?
Como disseram na TV, os legistas acham que foi um tipo Voador… Mas provavelmente foi a mando de algum treinador. Pokémon desse tipo não são comuns na Rota 18, que é bem pertinho daí. É até bom que vocês estejam saindo de Nuvema hoje…

Um pesado silêncio tomou conta da sala de estar por um momento. Como o centro de pesquisas do professor Rondon se localizava em Castelia, ele raramente visitava Nuvema. E, por extensão, a sua assistente também não era uma visita frequente. Porém era sempre muito bom vê-los nas poucas vezes que eles apareciam. Tanya sempre foi muito querida pela família… E pelo professor também.

— Eu acredito… Que ela iria querer que nós seguíssemos em frente. Por ela. — Elias respirou fundo antes de continuar a falar. A sua voz se tornou menos entristecida, no entanto. — Tendo dito isso… Vocês já pegaram o presente da professora Juniper? O que acharam?
— Uh… — Os ombros de Hilbert ficaram um pouco mais tensos. — Sobre isso…

Para a sorte dele, Hilda correu para tomar o celular da mão do irmão, o que o salvou de ter que explicar pro seu pai que ele não pegou um Pokémon.

— Eu escolhi Snivy!
— Que bom, minha filha! Excelente escolha, se me permite dizer… Snivy é um ótimo inicial. O meu favorito de Unova, na verdade!
— Deixa eu adivinhar: Por que ele é do tipo grama?
— É… — ela deu uma leve risada. — Talvez seja por isso.

Por mais que Hilda fosse sua enteada, não há dúvidas que Elias a vê como sua própria filha. Os moradores mais novos da cidade nem sequer sabem que ele não é o pai biológico da garota… E, para os Muller, é melhor que elas pensem assim. Certas coisas devem permanecer no passado.

— Enfim, vocês deveriam dar uma visita à professora… Tenho certeza que ela deve ter mais algumas coisas para vocês.
— É, eu sei. A gente estava prestes a sair de casa.
— E o Hilbert? Que Pokémon ele escolheu?

Antes que Hilda pudesse fazer qualquer comentário engraçadinho ou irônico, Hilbert conseguiu recuperar o seu celular das mãos da irmã. Ela até tentou pegá-lo de volta, mas já era tarde demais.

— Eu… Uh… Não escolhi nenhum.

Elias ficou quieto por alguns instantes.

— Não escolheu nenhum? Como assim?
— Não peguei nenhum dos iniciais.
— Por quê?
— Porque eu não quis? — A frase soou mais como uma pergunta do que uma afirmação.
— Como você não quis Hilbert? Ter um Pokémon sempre foi seu so-
— Ah, nossa! A professora está me ligando! Eu preciso desligar, pode ser urgente! Tchau pai! Manda um oi para a Domi e para o professor Rondon por mim!

E, simples assim, ele desligou a chamada, colocou o celular no bolso — não antes de quase derrubá-lo no chão — e se virou para Hilda, Cheren e Bianca com o sorriso mais forçado do mundo no rosto. Cheren e Bianca se entreolharam. Até a Snivy parou de se contorcer nos braços da Hilda para ver o que estava acontecendo.

— Então… Uh… A gente deveria ir logo. Falar com a com a professora. E… Ver o que ela quer.
— Na verdade… Por que vocês três não vão na frente? — Helga estava falando com Hilda, Bianca e Cheren, mas seu olhar não se desviou de Hilbert. — Eu preciso conversar com o Bert.
— M-Mas mãe…
— É rapidinho! Não vou demorar! Podem dizer à Aurea que é uma conversa importante.

Hilbert audivelmente engoliu em seco.

— A gente já vai indo, então! — Hilda empurrou os seus dois amigos de leve com os ombros. A Snivy dela ainda encarava o garoto com um olhar desconfiado. — Até daqui a pouco, Bert!

Assim que a porta se fechou, a expressão da mulher ficou séria, o que não era comum para ela. Helga geralmente tinha uma expressão alegre no rosto, assim como Hilda. Elas eram a cópia perfeita uma da outra: Mesmos olhos azuis, mesmo cabelo castanho desbotado… Até o porte físico forte e a altura — as duas estavam acima de 1,75m, mas Hilda conseguiu ficar um pouco mais alta que a mãe — eram similares. Hilbert era muito mais parecido com o pai: Não tão alto, meio magricela… E asmático.

— Por que você não escolheu um Pokémon? — Helga foi direto ao ponto, como sempre. — Não venha me dizer que você não quis, porque eu sei que não é verdade.
— Eu… Quis dar o meu para a Bianca.
— Pra a Bianca? — Ela ergueu uma sobrancelha. —
— É. Achei que ela precisava mais do que eu…
— Filho… Isso é muito gentil da sua parte. E, é claro, eu amo a Bianca, ela é um amorzinho… Mas… Ela não tinha, nem de muito, muito longe, tanto interesse em se tornar uma treinadora quanto você.
— Mas eu nem vou desafiar os ginásios…
— Ela também não.
— Mas… Uh… — ele gaguejou. — Ela…
— Sem contar que você tirou uma nota maior do que ela no PRJT!
— Mas Hilda e Cheren tiraram notas maiores que a minha!
— Eles são de outra categoria, Hilbert! — Helga suspirou, tentando esconder sua frustração. — Você e Bianca eram da categoria de Viajantes, e eles da de Treinadores! Uma coisa não tem nada a ver com a outra. E você vive dizendo pra a Bianca que notas não refletem o seu nível de inteligência. Então por que pra você seria diferente?


Hilbert ficou parado de boca aberta por alguns segundos, tentando refutar as palavras da mãe. Mas, finalmente, os argumentos dele tinham acabado.

— Bert… Eu entendo se você não quiser dizer o porquê. Mas… Quando se sentir a vontade pra falar… Eu vou estar aqui.

O garoto sentiu algumas lágrimas surgindo em seus olhos, mas piscou rapidamente para afastá-las. Ele fez que sim com a cabeça com tanta firmeza, que ele ficou até um pouco tonto.

— Pode ir agora. E não se esqueça de voltar pra buscar o resto das suas coisas!
— Ok.
— Já separou o inalador?
— Já, mãe.
— E o remédio pra pressão?
— Já separei também.
— E a vitamina C? Vai levar? Ou vai comprar na rua mesmo?
— Mãe, eu nem saí de casa ainda! Eu só vou no laboratório e já volto!
— Tá bom, tá bom! — ela revirou os olhos. — Então volta logo!
— Até daqui a pouco.

Hilbert saiu pela porta antes que ela pudesse enchê-lo de mais perguntas… Ou antes que ele começasse a lacrimejar de novo.


Nuvema já estava sendo afetada pelo inverno que estava começando. Por mais que ainda não houvesse nenhum sinal de neve, havia algumas nuvens um pouco escuras no céu e a temperatura já tinha abaixado consideravelmente. A brisa salgada que vinha do mar era de congelar os ossos, para dizer o mínimo. A grama havia perdido a sua cor, e os Pidoves que geralmente dominavam a cidade não estavam em lugar nenhum. Havia menos gente nas ruas também. O frio deixa mesmo as pessoas preguiçosas, principalmente de manhã cedo. Mesmo assim, a pequena cidade dos Sawsbucks, o mascote local, continuava com a sua energia amigável e aconchegante.



Assim que Hilbert virou a esquina, encontrou os seus três amigos encostados na parede de um prédio, esperando por ele. A primeira coisa que ele percebeu é que Hilda parecia ter feito algum progresso com Snivy, pois a pequena serpente não estava mais empurrando seu rosto, e agora estava enrolada no seu pescoço, parecendo um cachecol mal-humorado. Hilbert rezou para que ela não estivesse planejando enforcar sua treinadora num futuro próximo… Cheren parecia menos decepcionado por ter ficado com Tepig — estava até fazendo carinho na cabeça dele —, e Bianca com Oshawott… Bom, eles pareciam igualmente apaixonados um pelo outro. Alguém tinha que se dar bem.

— Vocês deveriam ter ido na frente… — Hilbert resmungou, se aproximando. — Não podemos nos atrasar!
— Não teria graça sem você. Temos que ir todos juntos! — justificou Bianca.
— Se a gente não pode se atrasar, então anda logo!

Hilda agarrou o irmão pelo pulso e o puxou consigo, andando o mais rápido que podia — sem correr, ou Hilbert provavelmente iria ficar sem ar —. Cheren e Bianca seguiram logo atrás deles.

— Vocês vão dar nomes ao seu Pokémon, né? — a garota loira perguntou. — Eu já sei que nome vou dar ao meu Osha!
— Claro! E eu também já sei exatamente que nome dar, seja menino ou menina! — Hilda virou o rosto para falar com os outros dois.
— Eu não ia… Mas Bianca me convenceu. — Cheren rapidamente limpou seus óculos na sua jaqueta cara enquanto andava.
— A gente tem que dar! É que nem você chamar um humano de humano!
— Mais da metade da população não dá nomes ao seus Pokémon, Bianca.
— Bem, eu não faço parte dessa porcentagem!

Hilbert suspirou baixinho por estar andando mais rápido do que o normal… E por estar se sentindo um pouco excluído da conversa. Ah, e também porque Hilda quase o fez tropeçar na raiz de uma árvore.

— Quem coloca isso no meio da calçada?! — Ele murmurou, ainda sentindo o coração acelerado com o susto.
— Que nome você vai dar pro seu Tepig, Cheren? — Hilda nem tinha percebido que quase fez o irmão cair de cara no chão.
— Se for um macho, Markus. Se for fêmea… Eu não pensei ainda, para ser sincero. Mas provavelmente é um macho.
— Nome imponente, hein?
— A intenção é essa.

Finalmente, o quarteto chegou ao laboratório da professora Juniper, que, de longe, era um dos maiores prédios de Nuvema… O que não significa muito, já que era um centro de pesquisa bem pequeno se comparado a outros — Cheren disse uma vez que “não é nada se comparado ao do professor Sycamore na cidade de Lumiose” —. Mas, de acordo com a professora, ela não consegue se concentrar muito bem em ambientes muito grandes, então ter um laboratório pequeno numa cidade pequena é uma coisa boa. De uns anos pra cá, se mudar para cidadezinhas virou moda entre professores Pokémon… Os terrenos no interior provavelmente são mais baratos.

Por ser domingo de manhã, não havia muitos cientistas no laboratório, e os poucos que estavam trabalhando tinham canecas cheias de café em suas mesas, o que incluia a própria Juniper, que teve que engolir a bebida às presas para receber os quatro jovens.

— Bom dia! Eu estava esperando por vocês!
— Desculpe pelo atraso, professora… Minha mãe teve que resolver uma coisa comigo de última hora — Hilbert abaixou a cabeça.
— Sem problema. O importante é que vocês estão aqui!

Cientistas podem parecer sérios e distantes aos olhos de alguns, mas este com certeza não era o caso de Aurea Juniper. Com o seu coque desnecessariamente complicado, brincos grandes e tênis vermelhos, se não fosse pelo jaleco, seria difícil imaginá-la como a professora representante da região de Unova, especialmente levando sua pouca idade em consideração.


— Agora, deixe-me me apresentar mais uma vez. Meu nome é-
— Nós sabemos o seu nome, professora Juniper.
— Direto ao ponto como sempre, hein, Cheren? — ela parecia estar segurando uma risada. — Mas hoje é um dia que vocês se lembrarão para o resto de suas vidas, então é melhor nós nos comportamos com uma certa… Formalidade. Tendo dito isso… Meu nome é professora Aurea Juniper, e estou pesquisando sobre quando e como as criaturas chamadas Pokémon surgiram em nosso mundo. E eu escolhi vocês para me auxiliarem nessa pesquisa!

Hilda levantou a mão, como se estivesse numa sala de aula.

— Nós podemos dar nomes aos nossos Pokémon, né?
— Claro que sim! Você só poderá registrá-los oficialmente em um centro Pokémon, mas você pode escolher desde já se quiser… Aliás, Oshawott e Tepig são meninos, e Snivy é uma menina!

O grito que Hilda deu foi tão agudo que o Minccino da Juniper quase caiu do sofá de susto.

— Isso!

A garota ficou vermelha ao perceber que todos estavam olhando para ela. Hilbert sacudiu a cabeça em desaprovação.

— Uh… Quero dizer… Fêmeas são bem raras, né?
— Um Snivy tem doze vírgula cinco por cento de chance de ser uma fêmea — Cheren informou.
— Isso mesmo, Cheren! Vejo que você continua um estudante ávido. Mas, voltando ao assunto dos nomes… Quais vocês darão aos seus Pokémon?
— Regina! — Hilda exclamou antes que mais alguém tivesse a oportunidade de falar. — Um nome de rainha.
— Oooh, faz sentido! Ela tem cara de realeza… E o nome do meu Osha vai ser Azure! — Bianca abraçou a pequena lontra, que alegremente abanou a cauda como se fosse um cachorrinho.
— E meu Tepig se chamará Markus.

Azure e Markus pareciam felizes, e Regina… Parecia satisfeita, o que era um progresso, considerando o quão apática a sua expressão era normalmente. Enquanto isso, Hilbert se encontrava sentado no sofá ao lado do Minccino da professora — que tinha conseguido voltar a dormir depois de ser despertado por Hilda —, mexendo no seu celular em silêncio. O Wi-Fi do laboratório era excelente, perfeito para jogar Pokémon Crossroad: Pocket Campsite.

— Que nomes ótimos! E agora que isto já está decidido…

Bem quando Hilbert estava prestes a spammar pedidos de presente para Hilda, a professora sorrateiramente se aproximou do garoto e tomou o celular da sua mão com um movimento ágil.

— Quê?
— Eu também quero falar com você, Hilbert!
— Mas… Eu dei meu inicial para a Bianca.
— Não significa que você está fora do programa. Eu escolhi você, não escolhi?

Com certa relutância, Hilbert se levantou do sofá e se posicionou ao lado de Hilda.

— Agora, como vocês já devem saber, os jovens aprovados no PRJT recebem, de forma gratuita, uma Pokédex. A Pokédex é um aparelho altamente tecnológico que automaticamente grava informações sobre os Pokémon que você capturou ou encontrou. E eu quero que vocês quatro explorem a região de Unova para registrar os dados de todos os Pokémon da região na Pokédex!

— Todos eles? — Bianca murmurou para si mesma. — Caramba!
— Há muito que não sabemos sobre os Pokémon da região de Unova, e completar a Pokédex regional certamente ajudaria bastante. E para esta importante tarefa, eu escolhi os candidatos que mais me agradaram. Quatro alunos que tiveram as notas mais altas em suas respectivas categorias: Hilda e Hilbert Muller, Cheren Price e Bianca Rossi.  Vocês irão numa aventura para completar a Pokédex?
— Sim! — Cheren e Hilda falaram ao mesmo tempo, com a mesma firmeza em sua voz.
— OK! Quero dizer… — a loira sacudiu de leve a cabeça. — Sim, professora!
— Já que a senhora insiste… — Hilbert suspirou. — Sim.
— Muito obrigada! Vocês me deram a melhor resposta possível!

Juniper tirou quatro Pokédexes vermelhas do bolso do seu jaleco e entregou aos adolescentes.



— Podemos colocar capinhas nelas, né? — Hilda perguntou. — Eu não gosto de vermelho.
— Hilda! — Hilbert deu uma leve cotovelada na irmã.
— Claro que sim. Vocês podem comprar capas no Centro Pokémon de Accumula… Aproveitem e façam seus cartões de treinadores também! Eles serão itens essenciais para sua jornada. Agora que as Pokédexes estão entregues… Imagino que vocês precisem voltar para casa e preparar suas coisas.

Depois de agradecerem à professora, os quatro amigos saíram do laboratório, se despediram por um momento e foram para suas casas — Bianca parecia um tanto quanto hesitante, mas os outros três decidiram não tocar no assunto —. O clima tinha melhorado um pouco nesse meio tempo: O céu estava com menos nuvens, e estava ligeiramente menos frio.

Mas estava frio o suficiente para Hilda ter levado uma “casacada” na cara no momento que ela abriu a porta de casa. Foi uma pancada forte o suficiente para derrubar Regina do pescoço da sua treinadora. A Snivy fez um barulho parecido com um resmungo, e se deitou no sofá.

— Eu! Já! Disse! Pra! Você! Usar! Um! Casaco!
— Ai, mãe! Desculpa! Eu esqueci!
— Esqueceu, né? Vou fingir que acredito! E pode ir botar uma calça também! Você não vai sair nesse frio com essa roupa!

Depois de alguns minutos de discussão, Hilda subiu as escadas para trocar de roupa, e voltou usando um casaco preto com capuz e leggings pretas grossas por baixo dos shorts, com uma expressão levemente rabugenta no rosto. Helga parecia satisfeita, no entanto.

— Eu trouxe as nossas mochilas — a garota as jogou em cima da mesa. — Vê se tá tudo certo aí.
— Mas você tá brava? — Hilbert zombou.
— Fica quieto.

 Hilda esvaziou sua mochila por um momento para verificar se tinha colocado tudo dentro dela. Ela não tinha muitas coisas além do essencial. Pacotes de salgadinhos e biscoitos, vários prendedores de cabelo e uma escova — muito importante quando você tem tanto cabelo… — e, por algum motivo, uma bola de vôlei murcha.

Hilbert, por outro lado, tinha coisas até demais: Livros, revistas, artigos, muitos remédios — para insônia, ansiedade, pressão, dores, asma, sinusite… — e vitaminas (C e D), band-aids, óculos de leitura e lentes de contato extras, headphones sem fio, dois powerbanks, saquinhos de chás, papel higiênico extra…

— Cara, a barraca já tá fazendo peso, e você ainda vai levar tudo isso?
— Sim.
— Quer que eu troque? Você carrega a minha, e eu carrego a sua?
— Não, eu consigo. — Hilbert insistiu.
— Se você tá dizendo…

Ambos os irmãos também carregavam equipamento de campismo, seis Poké Balls, o último modelo do Xtransceiver conectado ao seus respectivos celulares — que foram dados à eles ao serem aprovados no PRJT, já que dificilmente a família seria capaz de pagar pela versão mais recente em condições normais —, e, claro, suas Pokédexes.

Depois que Hilda e Hilbert confirmaram que tudo estava pronto, o clima ficou um tanto quanto agridoce.

— Então… A hora chegou. — Hilda disse, quebrando o silêncio.
— Chegou mesmo… — Helga deu um suspiro longo. — Nem consigo acreditar.
— Mãe, tem certeza que não quer que eu fi-
— Não, Hilbert. Você tem que ir. Eu sei que é o que você quer. Mas… Tome cuidado, amor. Não esqueça de tomar seus remédios, cuidado com a asma e não fique acordado até tarde. Me ligue se precisar de alguma coisa.

Helga deu um beijo na testa do filho, e em seguida, colocou uma mão no ombro da filha.

— Tome cuidado também, tá? Não quebre nenhum osso, tome conta do seu irmão, penteie o cabelo, e, por favor, não tira esse casaco. E se algum garoto te deixar desconfortável…
— Eu chuto as bolas dele. — Hilda sorriu de forma maldosa.
— Isso mesmo. Qualquer coisa, eu te tiro da cadeia. E… — Helga fungou, piscando para afastar as lágrimas. — Abraço em grupo?

Os três se abraçaram, e, por um momento, a sala de estar estava em completo silêncio. Quando eles se soltaram, todo mundo estava com lágrimas nos olhos.

— A gente vem te visitar assim que pudermos, mãe. — Hilbert prometeu.
— Urgh, vão logo antes que eu mude de ideia! Vão, vão!
— Ok, ok! — mais uma vez, Hilda agarrou o braço do irmão mais novo. — Vamos logo antes que eu comece a chorar, Bert! Tchau mãe! A gente te ama! Vem, Regina!

Regina se levantou em um pulo e voltou a se enrolar no pescoço da sua treinadora. No instante que os irmãos saíram pela porta, Hilbert bruscamente se desvencilhou de Hilda.

— Dá pra parar de ficar me puxando desse jeito?
— Prefere andar de mãos dadas, então? Que nem a gente fazia quando era criança?

Depois de um breve silêncio, Hilbert suspirou, segurou a mão da irmã e disse:

— Melhor do que você ficar agarrando meu pulso.
— Beleza! Mas e aí?! Você tá pronto?! Porque eu tô muito pronta!
 — Estou, eu acho.
— Então… A aventura vai começar!

E juntos, Hilbert e Hilda avançaram em direção à Rota 1, onde suas jornadas finalmente se iniciariam.





- Copyright © 2019-2020 Aventuras em Unova - Escrito por Jolly - Powered by Blogger - Designed by CanasOminous -